Análise Gráfica x Análise Fundamentalista

No mercado de ações, existem dois métodos utilizados para analisar ações, a análise gráfica e análise fundamentalista. Apesar dos nomes parecidos, essas duas ferramentas são distintas e como tudo na Bolsa de Valores, apresentam vantagens e desvantagens.

Análise Gráfica

A análise gráfica ou análise técnica é baseada no histórico das ações. Na análise gráfica o investidor deve analisar os gráficos da Bolsa de Valores e encontrar os padrões que indiquem o momento ideal para a compra ou venda das ações.

A análise gráfica utiliza diversos padrões, como: média móvel, IFR (índice de força relativa), canal de suporte e resistência. Fácil de ser aplicada, a análise gráfica é muito utilizada entre os investidores.

Em resumo, a análise gráfica tem como objetivo, descobrir quando os preços irão se mover, quando é a hora certa para comprar ou vender ações.

Análise Fundamentalista

A análise fundamentalista analisa o real valor daquela empresa, visando encontrar o preço mais justo. Este método tem como base a análise de lucro, faturamento, preço de mercado, perspectiva do setor, etc.

A análise fundamentalista requer dedicação, tempo e estudo por parte do investidor. Este, por sua vez, deve aprender o que significa alguns indicadores e conceitos como: P/L, EBIDITA, lucros, endividamento, ativos, além de estar por dentro de assuntos relacionados a empresa (setor, administradores e etc).

Só assim, você terá informações consistentes para saber se é uma boa hora ou se deve esperar mais um pouco para comprar ações.

Leave a Reply